O que Carlos Encarnação esqueceu! Se é que leu!

Carta do Novo Urbanismo Europeu

Stockholm, 06 de novembro de 2003.

Regiões …..Cidades e Vilas

 

04. As cidades e as vilas são povoamentos com limites bem definidos, distintos e adensados onde um número significativo de pessoas possa viver e ter seus negócios. O adensamento de população facilita a troca de informação e a criação de instituições cívicas e culturais. 

05. As cidades e as vilas têm por base uma livre coexistência de vida, comércio e comunicações na proximidade umas das outras. Qualquer segregação significativa de funções ou pessoas na base dos rendimentos, ocupação ou raça, prejudicará o efetivo funcionamento e a qualidade de vida de uma cidade ou vila e tem de ser desencorajada.

 

06. Para se manter a identidade de uma cidade ou de uma vila é necessário que elas permaneçam fisicamente separadas. Os novos empreendimentos não poderão alterar ou erradicar as fronteiras das cidades e das vilas. 

07. As cidades e as vilas possuem centros bem definidos e reconhecíveis. A identidade das cidades e das vilas depende do caráter destes centros.

 

08. Os centros históricos das cidades e das vilas têm que ser protegidos e revitalizados e, se necessário, devidamente reconstruídos.

 

09. As cidades e as vilas só funcionam com um centro reconhecível. Qualquer povoamento terá que integrar-se com a cidade ou a vila à qual esta ligada ou organizar-se como uma nova cidade ou vila com uma fronteira física claramente definida. 

10. As cidades e as vilas têm que possuir uma rede de estradas, ruas, alamedas e espaços públicos ajustada ao uso e à escala da função que serve. Esta rede ou malha é a que proporciona o máximo de oportunidades para a circulação de pedestres, nas condições mais confortáveis e seguras, permitindo o acesso às outras modalidades de transporte quando necessário.

 

11. As cidades e vilas possuem edifícios públicos e institucionais, bem como lugares de culto. Os edifícios públicos mais importantes devem ocupar um lugar de destaque na estrutura da cidade ou da vila e a sua arquitetura deverá contribuir para definir o seu caráter. Os edifícios públicos de menor importância deverão distribuir-se pelos diversos bairros.  

12. Os parques, campos de recreio e jardins públicos deverão estar distribuídos por todas as cidades e vilas e deverão funcionar como elementos de coesão social.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s