16 de Março – Fonte dos Amores



A maior parte dos jardins das Lágrimas foi idealizada por Miguel Osório Cabral de Castro em meados do século XIX. O jardim seguia uma tendência da época, a da constituição de uma espécie de Museu Vegetal, onde estariam representadas espécies de todo o mundo. Nas Lágrimas foram plantadas espécies raras e valiosas, algumas das quais são mesmo espécimes únicos no país. O então proprietário beneficiou da sua amizade com o director do Jardim do Botânico, com quem trocava exemplares. Da colecção das Lágrimas constam árvores tão variadas como Figueiras da Austrália (também referida como árvore da borracha), canforeiras, sequóias, plátanos, carvalhos, palmeiras, entre centenas de outras.

mais informação

Daniel Tiago

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s