Os 30 anos do Serviço Nacional de Saúde

O SNS faz este ano trinta anos.

 

Atacado, vilipendiado, tantas vezes mal amado, o SNS é um dos filhos dilectos de Abril.

 

Tem insuficiências e defeitos? Tem, obviamente, mas e as suas virtude?! É, porventura, o nosso melhor serviço público. Retirou-nos da cauda da Europa e conduziu-nos aos lugares cimeiros em termos de indicadores de saúde.

 

É um dever protegê-lo e apoiá-lo. É um instrumento de coesão social por excelência, fundado em valores de solidariedade, equidade e universalidade que nos honram.

 

Tem na sua génese homens de Coimbra – Dr. António Arnaut, Professor Mário Mendes – e tantos outros que generosamente para que todos os portugueses tivessem iguais direitos na protecção e defesa da sua saúde e na cura da doença.

 

O SNS merece uma festa popular, necessita ser defendido e precisa de ser apoiado.

 

O SNS é fronteira entre esquerda e direita. O SNS é um legado do PS, o que não se pode deixar esquecer.

 

É preciso desmascarar falsos argumentos de sustentabilidade.

 

Hoje mais do que nunca precisamos dum SNS forte.

 

João Silva

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s