A espuma das ondas e os desenhos na areia.

Um belo dia de praia passeava junto ao mar, desenhava na areia humedecida pelas ondas, primeiro um cravo bem fundo, depois uma rosa mais suave. A maré vazava, uma onda veio intempestiva apagou quase tudo, da rosa quase nada ficou, do cravo apenas alguns traços, olhando ao longe parece-me ver uma registadora.

Hugo Duarte

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s